Novos
Share |

Africa Twin Adventure Sports DCT ES

Africa Twin Adventure Sports DCT ES

Informação Adicional

Motor Motor bicilíndrico paralelo, 8 válvulas, 4 tempos, cambota a 270°, Unicam, arrefecimento por líquido
Cilindrada 1084 cm3
Potência Máxima 75,0 kW/7.500 rpm
Binário Máximo 105 N·m/6.250 rpm
Alimentação PGM-FI
Depósito de Combustível 24,8 litros
Embraiagem 2 embraiagens húmidas, discos múltiplos com molas helicoidais
Caixa de Velocidades 6 velocidades
Transmissão Final Corrente de transmissão selada por O-rings
Quadro Berço semi-duplo
Dimensões 2.332 mm X 960 mm X 1.558 mm
Altura do Assento 850/870 mm (banco baixo opcional: 825, banco alto opcional: 895)
Peso em ordem de Marcha 250 kg
Suspensão frente Forquilha telescópica invertida SHOWA, bainhas de 45 mm de diâmetro e unidade de controlo eletrónico (SHOWA EERA), com afinação em compressão e em extensão; curso de 230 mm
Suspensão retaguarda Braço oscilante monobloco em alumínio, com sistema Pro-Link e amortecedor SHOWA com reservatório de gás, afinador hidráulico à distância da pré-carga e unidade de controlo elétrica (SHOWA EERA) com afinação do amortecimento em compressão e em extensão; 22
Pneu Frente 90/90-21M/C tubeless (sem câmara-de-ar)
Pneu Retaguarda 150/70-R18M/C tubeless (sem câmara-de-ar)
Travão frente Sistema hidráulico de dois discos ondulados e flutuantes de 310 mm, com cubos em alumínio, pinças radiais de 4 êmbolos e pastilhas em material sinterizado
Travão retaguarda Sistema hidráulico de um disco ondulado de 256 mm, com pinça de 2 êmbolo e pastilhas em material sinterizado 2 canais com ABS traseiro de função de desligar.
Fabricante Honda


1. Introdução

 

Já passaram mais de três décadas desde que a Africa Twin XRV650 saiu das linhas de produção e mudou para sempre o mercado Europeu; apesar de a moto que agora transporta este nome – lançada em 2016 com o nome CRF1000L Africa Twin – não partilhar nenhum dos componentes do modelo antigo, este novo modelo herdou do modelo original toda a essência e o espírito que tornaram a Africa Twin original tão popular.

 

Foi o equilíbrio entre a potência e o peso que esteve no centro do apelo da moto original – tal como no novo modelo. Com sua aparência atlética e única, um motor agradável e de elevada capacidade de utilização e uma ciclística eficaz e confortável, a CRF1000L Africa Twin provou ser um modelo verdadeiramente polivalente dos dias modernos e tem sido extremamente popular entre os condutores de aventura de todo o mundo, bem como para quem se desloca na cidade ou apenas usa a moto para as viagens de turismo de fim de semana.

 

Em 2018, a Africa Twin, com caixa manual e também em versão de transmissão de dupla embraiagem (DCT), recebeu o sistema de acelerador eletrónico (TBW), juntamente com 3 modos de condução, opções alargadas do sistema HSTC de controlo de tração selecionável e ainda um desenvolvimento ao nível da admissão e do escape, para um motor com melhores respostas e uma sonoridade mais emotiva. A plataforma também se expandiu: a Africa Twin Aventure Sports – com as mesmas atualizações, mas com proteção melhorada contra o vento, maior autonomia por depósito e suspensões de cursos mais longos – aumentou ainda mais a capacidade de utilização da moto ao território off-road de longa distância.

 

Com base na forte procura na Europa (e a nível global) destes dois modelos, com mais de 87.000 Africa Twins vendidas em todo o mundo desde o seu relançamento em 2016. O ano de 2020 será um ano ainda mais marcante.

 

A CRF1100L Africa Twin* foi totalmente redesenhada, com um estilo agressivo e compacto tipo rally e uma inclinação off-road ainda mais vincada. Por outro lado, o conforto nas viagens de turismo, a tecnologia e a capacidade geral da nova CRF1100L Africa Twin Aventure Sports foram aspetos significativamente melhorados – com a opção adicional das suspensões Showa Electronically Equipped Ride Adjustment (Showa EERA).

 

Ambos os modelos possuem também mais potência e binário, num conjunto geral mais leve – de acordo com os primeiros princípios estabelecidos há muitos anos.

 

 

* Ver o Press Kit em separado da Africa CRF1100L.

 

 

2. Generalidades do modelo

 

A nova CRF1100L Africa Twin Aventure Sports partilha o quadro, o motor e a posição de condução com a CRF1100L Africa Twin de vocação off-road, mas tem um papel muito próprio: oferecer ao condutor a capacidade e o caráter prático real para as viagens de longo curso, onde se atravessam continentes, tanto em estrada, como fora dela. Esta caraterística vem na forma de um depósito de combustível maior com 24,8 L de capacidade, maior proteção contra o vento (tanto da carenagem, como dos painéis laterais), um para-brisas com regulação em altura, uma grande proteção para o cárter do motor, um porta-bagagens traseiro em alumínio e de rodas e pneus tubeless (sem câmaras-de-ar). O carregador ACC e os punhos aquecidos também são de série.

 

Para um amortecimento ideal da suspensão dianteira e traseira, a Africa Twin Aventure Sports está disponível com opção com suspensões Showa EERA. Os quatro modos padrão – SOFT, MID, HARD e OFF-ROAD – abrangem todos os tipos de condições de condução e há um modo USER para ajustes personalizados. A pré-carga da mola traseira também pode ser ajustada com a moto parada.

 

Tal como a Africa Twin de 2020, o seu motor produz mais 7% de pico de potência e mais 6% de binário pico e é muito mais forte em toda a faixa de rotação, em comparação com o modelo anterior. Este modelo está homologado segundo a norma EURO5.

 

O quadro também foi revisto e agora possui um sub-quadro de alumínio aparafusado; o braço oscilante é também de alumínio e tem por base o componente da CRF450R. E, no centro da Africa Twin Aventure Sports, a adição de uma Unidade de Medição de Inércial (IMU) de seis eixos permite controlar não apenas os 7 níveis do sistema HSTC, mas também (novidade para 2020) os 3 níveis da função anti-cavalinho, o ABS em curva (com configuração off-road), o controlo de elevação da roda traseira e a deteção de curvas da caixa DCT.

 

As luzes DRL de condução diurna com dois LEDs aumentam muito a visibilidade da moto, melhorando a segurança; o sistema de controlo da velocidade de cruzeiro é equipamento de série. A Africa Twin Aventure Sports também possui luzes de curva de três fases – também geridas pela unidade IMU – que ajustam automaticamente o campo de iluminação consoante o ângulo de inclinação.

 

Adequada a uma condução confortável e de elevado controlo, a posição do condutor possui um banco mais estreito, que também é 50 mm mais baixo do que antes. O ecrã TFT é sensível ao toque e tem 6,5 polegadas; esta unidade MID (Multi Information Display – Ecrã Multi-Informações) a cores oferece uma ligação direta aos diversos sistemas da moto (incluindo as suspensões opcionais Showa EERA) e possui conectividade Apple CarPlay® e Bluetooth.

 

 

3. Caraterísticas Principais

 

3.1 Estilo e Equipamento 

 

  • Carenagem de proteção, ecrã com regulação da altura e banco mais baixo
  • Depósito de combustível de 24,8 L, painéis com inserções de alumínio, porta-bagagens traseiro e proteção inferior do motor
  • Luzes diurnas (DRL) com luzes de curva adicionais
  • Sistema de controlo da velocidade de cruzeiro, punhos aquecidos e tomada ACC
  • Ecrã TFT sensível ao toque TFT de 6,5 polegadas (ecrã MID multi-informações)
  • Protocolo Apple CarPlay® para uso do iPhone® Apple através da conectividade MID mais Bluetooth

 

Concebida para percorrer longas distâncias, a carenagem frontal alargada oferece bastante proteção contra o vento e elementos atmosféricos, aumentada pelo para-brisas com 5 níveis de regulação. Agora, a Africa Twin Aventure Sports partilha a altura do banco com a Africa Twin standard, 850-870 mm (consideravelmente abaixo dos 900-920 mm do modelo anterior).

 

A seção traseira é mais esguia e o próprio banco é 40 mm mais estreito, para que o condutor chegue melhor com os pés ao chão; o seu formato também foi cuidadosamente esculpido para facilitar os movimentos para frente e para trás do condutor. Como opção da gama de acessórios genuínos, podemos encontrar um banco mais baixo (825-845 mm) e outro mais alto (875-895 mm).

 

O chamado "triângulo de condução" agora é um conceito comum à própria Africa Twin, oferecendo uma posição de condução a direito e um controlo confortável. Os protetores de punho de grandes dimensões são de origem, tal como os punhos aquecidos e a tomada de ACC.

 

Com 24,8 L, o depósito de combustível oferece uma autonomia potencial superior a 500 km, graças aos consumos de 4,8 L/100 km (20,4 km/L, em modo WMTC). A grande proteção inferior do motor, os painéis com inserções de alumínio e um porta-bagagens traseiro também de alumínio são equipamentos de série.

 

O novo farol duplo de LEDs oferece um feixe penetrante de luz; para ainda maior segurança, as luzes de curva de três fases à direita e à esquerda usam as informações de velocidade e ângulo de inclinação (fornecidas pela unidade IMU) para regular automaticamente a área iluminada nas curvas. As luzes diurnas de condução (DRL) também se ajustam automaticamente à intensidade da luz ambiente e fornecem sempre uma luz brilhante e altamente visível.

 

O ecrã TFT é sensível ao toque e tem 6,5 polegadas; esta unidade MID (Multi Information Display – Ecrã Multi-Informações) a cores mantém o piloto informado e em controlo de todos os sistemas da Africa Twin e cada um dos modos de condução é selecionado na parte superior esquerda do ecrã. O ecrã MID também pode ser personalizado para mostrar vários níveis de informação em relação ao modo de condução escolhido e é fácil de usar, mesmo com luvas.

 

Este componente também possui protocolo Apple CarPlay® e permite ligar um iPhone® Apple através do ecrã sensível ao toque. Esta unidade também permite aceder às aplicações de navegação e exibir as suas informações e, por meio de um sistema de auscultadores e microfone Bluetooth instalado no capacete, podem ser feitas ou recebidas chamadas telefónicas. O próprio iPhone® pode ser ligado a uma porta de carga USB à direita do ecrã MID. A conectividade Bluetooth sem fios com função mãos-livres também é uma opção para um dispositivo Apple® ou Android e todas as entradas de controlo são feitas no painel de interruptores do punho esquerdo.

 

Os piscas dianteiros e traseiros de direção têm uma função de sinalização de travagens de emergência. Se o condutor travar de repente a uma velocidade superior a 50 km/h, as luzes de emergência piscam para avisar os outros utilizadores da estrada que a Africa Twin está a travar de emergência. Os piscas também têm função de cancelamento automático; em vez de um temporizador simples, o funcionamento é por comparação das diferenças de velocidade entre a roda dianteira e a roda traseira: é efetuado um cálculo do momento de cancelamento dos piscas em relação à situação de condução.

 

O sistema de controlo da velocidade de cruzeiro é equipamento de série.

 

3.2. Chassis

 

  • Unidade de Medição de Inércia de seis eixos localizada no centro da moto
  • Suspensões Showa EERA (Electronically Equipped Ride Adjustment) agora disponíveis como opção
  • Quadro revisto mais leve e sub-quadro em alumínio aparafusado
  • O ABS em curva oferece uma travagem segura e possui definição para a condução fora-de-estrada
  • Novas relações de amortecimento e constantes de mola para as suspensões Showa de série
  • Pneus tubeless (sem câmara de ar) para maior facilidade nas reparações rápidas

Disponibilidade: Sob Consulta

19 150,00 €
  • Comparar
  • */ ?>

    Seja o primeiro a analisar este produto

    * Campos obrigatórios

    19 150,00 €

    Etiquetas de Produtos

    Utilize um espaço para separar as etiquetas. Utilize aspas simples (') para frases.